Home > Biocouture > ISSO É CIÊNCIA: FOTOBACTÉRIA E MODA BIOLUMINESCENTE, JÁ OUVIU FALAR?

ISSO É CIÊNCIA: FOTOBACTÉRIA E MODA BIOLUMINESCENTE, JÁ OUVIU FALAR?

Criatividade, curiosidade e inovação descrevem o uso de bactérias para produzir moda.

 

Fotobactéria que é encontrada no fundo do oceano, chamada Kishitanni, tem como característica brilhar em tom azul, e bilhões delas aplicadas em tecido compõem um vestido bioluminescente. Inspirada na natureza e em materiais não tradicionais a designer Victoria Geaney juntamente com três estudantes da Universidade de Cambridge desenvolveram uma coleção de celulose bacteriana. Embora seja puramente conceitual, a coleção explora a idéia de bactérias fluorescentes serem aplicadas em roupas como uma estampa biológica e brilhante. A fotobactéria pode brilhar por 72 horas após a aplicação, tudo depende do tipo de material, concentração e temperatura. É como produzir um tecido vivo que vive emitindo luz, mas existem leis que impedem que bactérias sejam usadas dessa maneira.

 
 

 
 

Victoria é considerada uma designer conceitual que trabalha com a intersecção entre moda, arte, ciência e tecnologia. Seus trabalhos nem sempre são funcionais, porém ela considera que a ideia geral do projeto acima de tudo é mais importante do que o resultado. Sua inspiração surge de visitas a galerias de arte, Museus de Ciência e grandes nomes como Oscar Wilde, Yohji Yamamoto, Iris Van Herpen e Nancy Tilbury.

 
 

 
 

Além da coleção de bactérias fluorescentes Victoria marca sua trajetória com uma produção slow fashion, eco friendly e coleção de tecnologia vestível.
 

APRENDA A CRIAR PROJETOS DE MODA E BIODESIGN UTILIZANDO MICRORGANISMOS #BIOFASHION


 
 

 
 

 

You may also like
SENSOREE: OS TECIDOS FUTURISTAS E A MODA QUE DÁ VOZ AO CORPO
ARTISTA TRANSFORMA CONCRETO EM BOLSAS GIGANTES DE GRIFE
GLASSES: DESIGNER IMAGINA ÓCULOS INTELIGENTES DA APPLE
CELIA GRACE E OS VESTIDOS DE CASAMENTO SUSTENTÁVEIS

Leave a Reply