Home > Design > OPALE: VESTIDO FEITO COM 52 MIL FIBRAS ÓTICAS REAGE AS SUAS EMOÇÕES

OPALE: VESTIDO FEITO COM 52 MIL FIBRAS ÓTICAS REAGE AS SUAS EMOÇÕES

Opale é uma peça de vestuário emotiva que pode reconhecer e responder às expressões faciais das pessoas ao seu redor. O projeto de Behnaz Farahi foi financiado pelo programa USC Bridge Art + Science Alliance Research Grant. Assista ao vídeo abaixo.
 


 
“Nós tendemos a responder às pessoas ao nosso redor através de nossas expressões faciais inconscientes e movimentos corporais. Quando cercados por pessoas sorridentes, muitas vezes sorrimos de volta. E quando ameaçados, muitas vezes assumimos uma postura defensiva. Os animais fazem o mesmo. Cães, gatos e ratos eriçam suas peles como um mecanismo defensivo ou como uma forma de intimidação. Então, por que não podemos desenvolver roupas que podem fazer o mesmo? Por exemplo, como a roupa pode agredir os sentidos e entrar em modo defensivo de acordo? O Opale é um item de moda feito sob medida, que integra a robótica soft e a tecnologia de rastreamento facial, que responde às expressões dos rostos dos espectadores. Inspirada em peles de animais, a roupa é composta por uma floresta de fibra ótica embebida em silício, cuja pelagem eriça quando ameaçada, ou que ronronam quando afagadas. É equipado com uma câmera que pode detectar uma série de expressões faciais: felicidade, tristeza, surpresa, raiva e neutras. Ele também incorpora um sistema pneumático interativo que pode responder de acordo.”
 

“Este projeto é uma tentativa de explorar as possibilidades técnicas de visão computacional e atuação dinâmica, a fim de abordar questões psicossociais de emoção, privacidade e transparência. Faz parte de uma iniciativa de pesquisa em andamento sobre a relação entre expressões emocionais e interações sociais. Ele se baseia na capacidade da visão computacional de reconhecer diferentes expressões faciais que já foram exploradas por outras pessoas, mas integra crucialmente esse sistema em roupas interativas. Opale é uma iniciativa altamente inovadora que pode abrir novas oportunidades para os mundos do design, moda e tecnologia. O desenvolvimento material do projeto Opale com sua floresta de fibra ótica foi baseado em um estudo da “arquitetura corporal” humana. Os dados obtidos a partir de uma análise da curvatura da superfície do corpo humano e dos contornos subjacentes dos músculos informaram a localização, densidade e altura de cada fibra. A intenção era exagerar o movimento dos músculos subjacentes por ter fibras mais densas e longas seguindo os contornos dos músculos. Opale consiste de 52.000 fibras incorporadas em uma base de silício.”
 


 

Behnaz Farahi explora ambientes interativos e sua relação com o corpo humano através da implementação de tecnologias emergentes na prática de arte / arquitetura contemporânea. Seu objetivo é melhorar a relação entre os seres humanos e o ambiente construído seguindo os princípios de morfologia e comportamento inspirados pelos sistemas naturais. Áreas de aplicação incluem arquitetura, moda e design de interação. Ela também é especializada em computação física, tecnologias de sensores, manufatura aditiva e tecnologias de fabricação robótica. Seu trabalho foi exibido internacionalmente na Ars Electronica, na Linz e na Context Art Miami, e já apareceu em várias revistas e sites on-line, incluindo WIRED, BBC, CNN, The Guardian, Frame Magazine e muitos outros. Farahi ganhou vários prêmios, incluindo o prêmio Linda Tischler, da Innovation By Design, o World Technology Award (WTN) e recebeu o BASA, o Madworkshop Grants e o Rock Hudson Fellowship. Farahi trabalhou com empresas líderes, como Autodesk, Fuksas Studio e 3DSystems / will-i-am. Ela também colaborou com o professor Behrokh Khoshnevis em dois projetos de pesquisa financiados pela NASA, desenvolvendo uma tecnologia de fabricação robótica para estruturas de impressão 3D na Lua e em Marte. Ela é artista residente no Autodesk Pier 9. Atualmente é bolsista Annenberg e doutoranda em Artes Interdisciplinares de Mídia e Prática na Escola de Artes Cinematográficas da USC. Ela tem um bacharelado e dois mestrados em arquitetura.

 

Todas as imagens Behnaz Farahi. Todos os direitos reservados. Siga no Instagram aqui.

 
 

 
 

APRENDA A CRIAR E PROGRAMAR TECIDOS ELETRÔNICOS E WEARABLES – OFICINA DE TECNOLOGIA VESTÍVEL PARA CRIAÇÃO DE VESTUÁRIO INTELIGENTE #FASHIONTECH


 


 
 

You may also like
REEBOK FUTURE LANÇA SEU TÊNIS COM SOLA DE MILHO
CONECTE, EXPLORE E MARQUE PONTOS COM ESSA COLEÇÃO SMART
O TRABALHO MANUAL NA ARTE DO LABORATÓRIO CRIATIVO ISOÌ
ADIDAS LANÇA EDIÇÃO LIMITADA QUE SE CONECTA AO SPOTIFY